Não existe dor que doa para sempre.

E o quarto de dormir se tornou o ponto fixo de todas suas preocupações,  cada dia viver  a esmaga com mais força, suas incertezas pairam sobre seu peito. 

Quando se sabe qual caminho tem de ser tomado e mesmo assim ela insiste no errado, alguma coisa a prende e não a deixa seguir em frente, é como se ela ficasse presa em roda pé. 

E então presa, o brilho da vida deixou de brilhar, a vontade de viver se perdeu em algum lugar de sua alma, na tentativa de resgatar essa vontade ela se perde cada vez mais.

Ela foi afundo demais nas suas dores, se entregou de vez, mas existe ainda acesa uma faísca de esperança de que ela volte a ser quem era. Acreditava que tudo era mágico, que a vida por si só era mágica, e por acreditar ela era, acreditava no amor como a força maior do mundo e que poderia transformar tudo e todos, menina que depois de ter passado pelo inferno e chegado ao paraíso perdeu o que lhe tinha de mais lindo. Sua gentileza para com os outros e sua bondade que nunca a deixou pensar que a vida um dia faria sentido.

Perdeu-se.

Esta deixando de viver e apenas existir, ela uma vez  que fora mais forte que tudo e todos , agora se encontra perdida por entre seus confusos pensamentos e emoções. 

De boba ela não tem nada, sabe o que existe de mais importante ainda em sua vida e luta todos os dias para não perder a única coisa que ainda a mantém de pé tentando reencontrar-se. Sabe o que deve ser feito e não consegue fazê-lo.

O medo a assombra todos os dias, o medo de perder tudo que lhe importa porque não consegue fazer o que é certo. Não consegue fazer porque alguma força maior não a deixa.

Precisa se libertar de suas dores mais profundas e de todo o caos que existe em seu coração, precisa encontrar a paz e deixar que o brilho da vida volte a brilhar para ela. 

Agarrar-se ao amor que lhe é dado todos os dias e voltar a acreditar que ele pode transformar tudo e todos e deixar que a salve desse abismo que ela mesmo criou.

A certeza de que pode sair vitoriosa e fazer com que todos que duvidaram que ela fosse capaz mudem de opinião, e a admire por isso. Por mais uma vez ter saído do fundo do poço porque este não é o seu lugar nem nunca foi.

Ela pertence a parte de pessoas que são especiais e que vieram ao mundo para fazer uma grande revolução, o que esta vivendo hoje um dia vai acabar e ela voltará a ser o que era.

Nenhuma dor é para sempre. 

Karen Padilha

 

 

 

Advertisements