Superando os obstáculos.

Eu sempre fui uma pessoa de família pobre, cresci passando pelas diversas dificuldades, sendo abandonada e rejeitada pela minha própria mãe que hoje tenta ter algum tipo de contato comigo, fui criada por uma tia e seu esposo que também não tinham as melhores condições, relembro momentos que passamos e não tínhamos o que comer, também quando íamos ao supermercado e estávamos devendo meses anteriores e não nos deixavam fazer a compra, implorávamos para que deixassem e pelo sentimento de pena que as pessoas tinham conosco permitiam então que fizéssemos nossa compra.

Cresci em meio a miséria , sendo humilhada pelos colegas na escola, não somente por ser pobre mas porque eu era uma menina diferente e problemática, e quem não seria passando por tudo o que vivi? Eu era uma menina sonhadora, era forte para passar por todos os obstáculos e conquistar meu espaço no mundo. Queria sempre mais, não me contentava com a miséria e humilhação pela qual passava, acreditava que tudo ia melhorar e ia mostrar para todo mundo que eu consegui ser uma pessoa melhor que eles e eles um dia iam vir atrás de mim. Dito e feito, hoje todos que me humilharam tentam ter algum tipo de aproximação, porém eu não deixo, não tenho mágoas de ninguém, perdoei todos que me fizeram mal, afinal se guardarmos esses sentimentos a vida não segue em frente. Eu sonhava que um dia teria as melhores coisas do mundo, e por sonhar e acreditar nos meus sonhos eles se tornaram realidade. Hoje tenho tudo o que sempre quis, as melhores coisas, me encaixo perfeitamente na sociedade em que só se importam em saber se você tem dinheiro ou não. Não sinto orgulho disso, é uma coisa mesquinha, gosto de falar porque era isso que eu queria desde criança.  

Tenho memórias de quando voltei a morar com minha mãe com 14 anos e ia comprar alguma coisa e achava que 100 reais era muito, eu não tinha noção de que 100 reais não é nada, mas para quem não tem acesso a coisas melhores é um absurdo. 

Estava pensando na minha vida hoje e me veio na cabeça que cada pessoa tem o seu mundo e que isso fazem eles felizes, vejo as pessoas que me criaram sendo felizes com tão pouco e aquele pouco é suficiente para eles, porque eles não imaginam como o mundo realmente é materialista. Eles tem a vida deles e não se importam com mais nada. Olho para trás e não consigo imaginar minha vida sendo como era. As pessoas que não são apresentadas ao mundo e sociedade atual talvez sejam sortudas.

Karen Padilha

 

 

 

 

 

 

Advertisements