Eu x Cocaína – a luta que nunca acaba-.

Passado cinco meses internada em uma clínica de reabilitação por ser uma pessoa completamente dependente de uma substância ilícita ( cocaína ),  estou de volta a minha casa, ao ambiente aonde tudo me lembra a droga, aonde me recordo de momentos desesperadores que passei, cada cômodo me lembra alguma situação. 

Cada segundo, minuto, horas em que passo em casa são completamente como se eu tivesse em uma cena de filme de terror. 

Eu não superei meu vício e tenho a absoluta certeza de que nunca irei. 

Tenho de aceitar isso e usar de outros recursos para não cair em tentação novamente. 

Recente voltei e ainda não me acostumei, meu pensamento o dia todo menos quando estou escrevendo, ( às vezes ) é na droga, a fissura me corroí o corpo inteiro, mãos tremendo, boca seca, chego a suar frio. É um tormento dentro da minha cabeça , a vontade de ligar e pedir para que me tragam a droga briga com a idéia de que sei que não posso, não posso ter o que mais quero, existem momentos em que a vontade de largar tudo, todos meus projetos, trabalhos, casa, namorado, amigos e me acabar usando a droga até não me restar mais  nada chega a dominar minha mente de uma forma incontrolável. 

Eu realmente não sei se existe uma cura para isso, eu tentei por alguns meses e nada me ajudou, acredito que o que é mais importante para lutar contra esse vício que me domina por inteira é a força de vontade, força essa que me falta muitas vezes que chego a ponto de pensar em parar de tentar lutar contra. 

As pessoas podem pensar o que quiserem de mim por escrever sobre este assunto, isso não muda nada, sou viciada mesmo, não tenho vergonha de dizer e escrever é um ponto de fuga, um refúgio, assim como a droga era para mim. Aonde usava para escapar e anestesiar as dores dos meus traumas, de tudo o que vivi e que parece que não superei, mascarava tudo o que me fazia sentir mal , todas as decepções , problemas , tudo desaparecia quando estava em uso. Inocente, eu, mal sabia que estava criando um buraco negro sem fim. 

Não venci a cocaína , ela me venceu e vai sempre vencer, a não ser que eu continue tentando lutar contra, mas um dia a luta cansa… 

Karen Padilha

 

Advertisements