Deixa que a loucura escorra em tuas veias. e quando te ferirem, deixa que o sangue jorre enlouquecendo também os que te feriram.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

São 4:08am e infelizmente meu computador quebrou.

Como sempre , a vontade de dormir e o sono não me fazem companhia.

Coloquei então minhas músicas favoritas para tocar.

Além de meus pensamentos, queria outros ruídos no cérebro. Mais profanos, menos confusos.

Com uma caneta em mãos e um caderno deixo me levar quase que automaticamente pela imaginação.

Me vêm à cabeça milhões de perguntas ao mesmo tempo. Perguntas sem respostas.

Ora, será essa inquietação na mente que me mantém acordada? Questionando tudo o que me é possível?

” A mente é o principal veículo que usamos para tudo o que fazemos; no entanto, poucos sabem como usá-la ou zelar por ela, se é que alguém sabe.”

Desde que minha inclinação para o saber se tornou tão forte e às vezes violenta, meus questionamentos se tornaram mais frequentes e intrigantes.

Ao mesmo tempo que me questiono sobre a existência em si, me questiono sobre a minha própria existência.

Quem nunca?

Nesta noite chuvosa e aconchegante questiono-me , embora sabendo as respostas para essas perguntas em especial. Qual o verdadeiro sentido da minha vida, qual minha missão, estou fazendo a coisa certa?

Às vezes a incerteza bate na porta, no entanto, tendo muitas provações de que estou no caminho certo , deixo essa incerteza de lado e continuo minha caminhada.

Dá um certo trabalho decodificar todas as emoções contraditórias, confusas , e manter-se firme na direção em que se acha estar certo.

Poucos entendem o que escrevo, talvez nem eu entenda, o que poderia fazer uma mente e alma que gritam a todo tempo se não coisas incompreensíveis?

Os minutos vão se passando, assim como lembranças que vêm me encontrar e fazer com que mais perguntas sejam criadas.

Lembranças e mais lembranças….

Umas que machucam a alma.

Outras que à iluminam.

Amores passados, amigos que foram grandes decepções, erros cometidos, pessoas que me machucaram… lembranças…

Nada mais pode ser do que apenas lembranças…

Deixe-as vir e deixe-as passar.

Escuto os barulhos do mundo.

E eu não posso dormir; e logo vai amanhecer.

Meus amigos vão se levantar e eles vão procurar por mim e dirão: ” ela está louca de novo”.

Mas eu estarei adormecida , finalmente, no meio da droga e da luz do sol, toda a escuridão acabada .

E então como algo esfaqueado e cicatrizando se passou mais uma noite em claro.

Karen Padilha

Advertisements
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×
%d bloggers like this: