Dois mundos. Duas realidades.

Nós vivemos a ”realidade”,  como costumamos chamar , na verdade duplicada.

Vivemos em dois mundos , duas realidades: Interior e Exterior.

O exterior consiste em tudo aquilo que vivemos e sentimos que mexe fisicamente com nosso ser. Sentimos dor física, frio, calor, arrepio, escutamos, falamos…

O Interior consiste tudo aquilo quer vivemos e sentimos que mexem com nosso lado psicológico .Amor , desejo, tristeza, alegria, sofrimento , satisfação , insatisfação , certeza, dúvida, medo…

No mundo exterior realizamos nosso trabalho, fazemos nossos deveres do dia-a-dia, dentre outras coisas. Mas não podemos intervir em coisas que no nosso mundo interior é permitido .

No nosso mundo interior podemos fazer e realizar o que quisermos , no momento em que acharmos que é adequado .Nele, nos é permitido intervir até mesmo no nosso próprio sol, lua, nosso céu.

Cada um de nós sabemos o que se passa no nosso mundo interior, cada um de nós, somos um pequeno universo se expressando na forma humana por um determinado tempo.

Tudo o que sentimos, só existe nesse nosso universo, na nossa mente, imaginação que nos leva longe. O que acontece no nosso interior é o reflexo do que queremos que aconteça no nosso mundo exterior. 

Lá, no nosso interior, sonhamos, criamos fantasias, acreditamos em coisas que o  mundo exterior julga, construimos desse nosso universo que habita em cada um de nós, o mundo perfeito para nós e que existe exclusivamente para nós. Criamos o mundo que queríamos que fosse o mundo real externo. 

A lei da mente é implacável : o que você  pensa, você cria; o que você sente, você atrai; o que você acredita, torna-se realidade.

Não é  segredo que o mundo exterior interfere , e muito, no nosso mundo interior. Afinal somos alma, somos sensíveis ; é difícil nos blindar para que os ruídos externos não façam uma bagunça no nosso mundo interior.

Cada um de nós tenta, todos os dias, sobreviver  às próprias batalhas, encontrar sentido, vencer as próprias prisões , superar os próprios obstáculos , situações e problemas .

Ao sermos submetidos a tais coisas do mundo externo, nosso mundo interno pode desestabilizar-se , se abalar.

Mas temos a capacidade de escolher como vamos agir diante a tal situação.

Cabe a nós retomar o equilíbrio do nosso pequeno universo e reconstruir o que foi abalado ou desestabilizado .

Tenhamos em mente que isso acontece da forma que escolhermos. E precisamos começar hoje, agora, neste exato momento. 

Dalai Lama, disse : ”  Só existem dois dias do ano em que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro amanhã.”

No entanto, o dia para começar a fazer as coisas é hoje, o dia para acreditar novamente é hoje. Para amar, ser grato, fazer , viver, é hoje. 

Não podemos ter receio para começar nosso processo de reconstrução pessoal. 

Diariamente, nascemos, morremos e ressuscitamos inúmeras vezes em uma só vida.

Karen Padilha

Advertisements