Permita-se SER.

Vivemos em busca daquela pessoa especial com quem queremos dividir nossa vida, a quem queremos dar o nosso amor. Mas você já se parou para perguntar se esta pronto para isso?  Estar pronto para isso quer dizer, você se ama ? É feliz consigo mesmo? Se aceita? . 

Só estaremos prontos para isso acontecer quando as respostas destas perguntas forem sim.

Nós só podemos dar ao outro o que já temos e praticamos. Como dar amor se não nos amamos? Como respeitar o próximo se não nos respeitamos?

Antes de darmos importância a outras pessoas temos de saber que a pessoa mais importante da nossa vida somos nós mesmos, somente nós podemos nos fazer feliz, e nosso bem estar é muito valioso e que devemos colocar isso nunca em jogo por causa de outras pessoas.

Se respeitar, amar e se colocar em primeiro lugar fazem parte do  processo de autoconhecimento.

Quando iniciamos nossa jornada rumo ao autoconhecimento nem sempre o caminho será só flores, vão existir muitos espinhos e muitas vezes podemos pisar neles e abrir um machucado.. Isso nos requer coragem e aceitação .

É natural do ser humano ignorar certas partes porque mexe muito com nosso eu divino interior, mas é preciso ir fundo em todos os aspectos porque só assim podemos conhecer todas as partes do nosso ser. Ignoramos nossas tristezas, traumas, incertezas , raiva entre outros sentimentos que nos levam a questionar o propósito da vida. 

Esses sentimentos são com toda a certeza os que não devem nunca ser ignorados, porque com eles ganhamos maturidade e aprendizados. 

Temos de senti-los e esperar que passem, porque sempre passa. Nenhum sofrimento é para sempre. Quando ignoramos nossas tristezas, nós nunca nos tornaremos inteiros. Estaremos vivendo pela metade, e esse sentimento vai sempre voltar à tona até que uma hora vamos ser obrigados a sentir até o fim. 

Conhecer o princípio chave de todos nossos sentimentos é uma tarefa árdua. Encarar nossas dores de frente é assustador , mas é preciso. 

Precisamos estar inteiros para que tenhamos a sabedoria de lidar comas situações e pessoas em nossa vida.

Ser inteiro é estar honrando quem somos de verdade.

Quanto mais vamos caminhando, conhecendo todos nossos sentimentos , bons e ruins, vamos nos aceitando mais, amando mais e aprimorando todas as descobertas que fizemos nesse caminhar em direção ao autoconhecimento. 

É preciso estarmos prontos e inteiros para iniciarmos uma vida ao lado de outra pessoa, ou qualquer outra coisa. 

Se ame, aceite quem é de verdade e permita-se SER.

Karen Padilha

Advertisements