Temos a oportunidade de tomar uma decisão, uma decisão que vai determinar se vamos ficar sujeitos às circunstâncias, como um brinquedo nas mãos do destino, ou se vamos agir com verdadeira dignidade, escutando nosso verdadeiro eu.

Não existe pergunta tão complicada e aos meus olhos impossível de se encontrar uma resposta : ” qual o sentido da vida ?”, por muitas vezes nos pegamos nos questionando isso e tentando achar respostas , mas por mais e mais respostas que encontremos nunca acharemos a resposta perfeita que vai nos fazer não questionar mais isso. 

Esse é um mistério que tentamos desvendar, essa questão abrange assuntos filosóficos, transcendentais e até mesmo morais.

Eu particularmente sinto um grande vazio existencial quando me pergunto qual o sentido da vida muitas das vezes quando não sei o que esta acontecendo ou estou passando por um momento difícil quando não consigo encontrar sentido para nada. 

O célebre neurologista, psiquiatra e fundador da logoterapia Viktor Frankl dá uma resposta um tanto quanto sensata a essa questão.

Não temos obrigação de definir o sentido da vida em termos universais. Cada um de nós faremos da nossa maneira, partindo de nós mesmos,  do nosso potencial, experiências, e como vamos nos descobrindo do dia-a-dia.

O importante é ter coragem para levantar toda manhã e ter pelo que lutar. 

Cada pessoa encontra o sentido da sua vida e o que pode ser o sentido para uma não é para outra. 

Vivemos em um mundo aonde a adversidade fala alto.

“Podem roubar tudo de um homem, salvo uma coisa: a última das liberdades humanas – a escolha da atitude pessoal frente a um conjunto de circunstâncias – para decidir seu próprio caminho.” Viktor Frankl

Temos a liberdade e o poder de escolher o que queremos ou não em nosso caminho, de escolhermos quem somos e quem queremos ser.  Decidir a conquistar determinada coisa, superar os obstáculos e a lutar pelo que queremos em cada momento nos ajuda a ter propósitos de vida, tendo propósitos de vida estaremos criando um sentido para nossa vida sem que estejamos observando. 

A vida não é justa, nos esforçamos para conseguir alguma coisa e no fim não conseguimos, gastamos tempo , energia, emoções e um pedaço do nosso coração e as coisas não saem como queremos, mas antes de cairmos na rendição e encontrar na dor um disparate precisamos reunir forças para ver nela uma finalidade, um propósito de vida no qual podemos alimentar a nossa motivação e resistência .

Se acha que esta no caminho errado e não consegue encontrar um sentido ou um propósito, mude suas atitudes para encontrar um sentido de vida maior.

Precisamos aceitar que não podemos mudar o que esta acontecendo, mas podemos mudar nossas atitudes diante a esses acontecimentos. Somos capazes de termos uma atitude mais forte, resilente, e assim poderemos encontrar um sentido mais esperançoso.

Todas as respostas para essa dúvida não encontraremos no nosso mundo exterior, por mais que lemos artigos, livros, essas coisas não vão explicar qual o sentido da nossa vida, nossos relacionamentos, nossos amigos, família , nada. A resposta esta em nosso interior, todas as nossas necessidades, paixões , objetivos existenciais estão em nosso interior, e isso muda conforme amadurecemos.

 Viktor Frankl diz, a cada dia e em cada momento temos a oportunidade de tomar uma decisão, uma decisão que vai determinar se vamos ficar sujeitos às circunstâncias, como um brinquedo nas mãos do destino, ou se vamos agir com verdadeira dignidade, escutando nosso verdadeiro eu.

Vamos tentar buscar não buscar tantas resposta para o sentido da vida e encontrar um sentido na nossa vida.

Karen Padilha

Advertisements