Temos o poder de recomeçar, de aprender com as dificuldades e de sermos melhores do que jamais fomos.

Existem cicatrizes que acumulamos ao longo da vida que vão doer para sempre, e temos de ter consciência disso. Ao passar dos dias vamos aprendendo a conviver com ela e não deixar que elas nos façam desistir de ser melhor do que ontem. 

Todos trazemos histórias que nos traumatizaram e criaram cicatrizes cravadas na alma e no coração . E não é a todo momento, mas vão existir aqueles que a dor vira tona, que vamos nos lembrar do que não deu certo, de pessoas que ainda amamos mas que não existem mais em nossas vidas e isso vai doer, vai sangrar, vai nos fazer querer desistir de tudo, mas sempre lembre que são só momentos e vão passar.

Temos de aprender a viver com nossos traumas e nossas cicatrizes sem que isso não faça com que nossa vida fique parada e não saia do lugar. A medida em que vamos vivendo acabamos pensando menos nas nossas dores e esquecendo que elas existem, apenas quando algo de ruim lhe acontecer que recordará disso novamente. 

Precisamos nos voltar para nosso interior e conhecer cada pedaço seu, precisamos nos conhecer, nos amar e respeitar nossas fraquezas para assim viver de uma forma confortável . 

A vida só faz sentido quando temos motivos para lutar, quando ainda temos sonhos a serem realizados e independente de todos nossos traumas e dificuldades temos a força dentro de nós para continuar nossa caminhada.

É didicil passar por momentos  onde não sabemos o que deve ser feito, ou quando as coisas não estão indo da forma que queremos, quando a vida toma um rumo diferente do que pensávamos, é difícil mudar, abrir-se para o novo, mas é preciso. Ninguém pode ficar preso ao passado, ou a pessoas que não querem mais estar em nossa vida, a memórias , precisamos seguir em frente. Guardar lá no fundo do nosso coração a certeza de que fizemos a coisa certa, de que amamos verdadeiramente , que nos entregamos sem máscaras e isso serviu para vivermos momentos inesquecíveis e que vamos sempre lembrar. Guardar só o que for bom, e o que não for, deixar ir. 

Não somos responsáveis pelas decisões que outras pessoas tomam, mesmo que isso não nos inclua mais em sua vida, é necessário respeitar a decisão do outro, mesmo que nos doa, que não entendamos e aceitemos. Mais pra frente encontraremos uma razão para tudo isso. Não temos de tentar controlar o que não podemos e ficar aonde não somos mais bem-vindos.

Temos o poder de recomeçar, de aprender com esses momentos e de sermos melhores do que jamais fomos.

Karen Padilha

Advertisements