Advertisements

Vivemos em tempos líquidos onde nada é para durar.

São tempos de amores com prazo de validade, de amores que na primeira dificuldade que encontram no caminho decidem desistir. Desistir é tão fácil, não?

É mais fácil desistir do que tentar entender o outro, seus defeitos, seus problemas, traumas. 

Encontrar alguém que o faça esta cada vez mais difícil , porque a cada dia que passa as mídias sociais facilitam o encontro de pessoas, e se você encontra alguém e essa pessoa não for como você quer, simplesmente é apagada, esquecida, trocada por outra. 

Aplicativos que facilitam esse tipo de encontro, dificulta o encontro do verdadeiro amor. 

Alguns dão sorte de se encontrarem, darem certo, até casarem. Mas é um em um milhão. 

Como diz Zygmunt Bauman em seu livro ” Amor Líquido”, nossas relações tornam-se cada vez mais flexíveis , relações podem ser tecidas ou desmanchadas com igual grau de facilidade, e às vezes isso não envolve nenhum tipo de contato além do virtual, e isso faz com que não saibamos mais manter relações a longo prazo.

O mundo virtual está acabando com o amor, com que encontremos uma pessoa com quem possamos dividir nossas vidas e viver em harmonia. A modernidade esta destruindo isso.

Logicamente não posso generalizar, pois existem aqueles que lutam pelos seus amores até o fim.  E eu sou uma dessas. 

É muito difícil compreender o fim de um relacionamento, entender porque depois de tantas coisas que duas pessoas passaram juntas, decepções, obstáculos, vitórias, tantos momentos de felicidade e muitas outras coisas , chega um momento em que decidem não estarem mais juntas. 

Eu acredito no amor, não sei se compreendo o que ele é verdadeiramente, afinal tantas pessoas, filósofos e outras  mentes incríveis tentaram explicar e não conseguiram e quem seria eu para fazer isso? Mas acredito naquilo que eu acho que é o amor e todos temos uma idéia diferente do que ele realmente é. 

Vivemos todos em busca de uma pessoa para amarmos e sermos amados, para dividirmos tudo o que existem em nós, em busca do perfeito, do melhor, e assim fica mais ainda difícil .

O amor não busca perfeição, ele não é perfeição .

O amor é simples, puro, é uma busca diária, e se não existisse essa busca viveríamos vazios, precisamos ter o que buscar, alcançar e conseguir.

Mas o problema que digo novamente, vivemos em tempos líquidos onde nada é para durar.

Podemos acreditar nisso, ou não. Transformamos nossas vidas e relações a partir daquilo em que acreditamos. 

Infelizmente a cada dia que passa fica mais difícil acreditar no amor.

Karen Padilha

Advertisements
%d bloggers like this: