Advertisements

Não é a vida que nos escolhe, somos nós que a escolhemos .

Desde a maternidade na primeira vez era que abrimos os nossos olhos temos a chance de escolher que tipo de vida queremos para nós. É claro que até uma certa idade não conseguimos fazer nada sozinhos, porém é neste tempo em que construimos nosso caráter, que escolhemos entre ser bom ou mal independente do que fizeram conosco. 

É difícil e leva um pouco de tempo depois que crescemos e começamos a entender as coisas o porque algumas pessoas tiveram algumas atitudes que não foram boas para conosco. É um processo pelo que temos de passar para entender  que o que  as leva a terem tais atitudes possa ser o que tenha  vivenciado,  a forma como fora criada. 

Até os 7 anos de vida formamos nosso caráter e enxergamos tudo ao nosso redor à partir daquilo que nos foi apresentado, embora nem todos os casos se enquadrem na normalidade e nas regras de boa conduta da sociedade 85% das famílias são desajustadas acreditam a maioria dos psicólogos. 

Contudo, crescemos e somos acometidos aos mais variados tipos de situações, boas e más, a vida nos apresenta seus dois lados, e mais um processo que se leva um pouquinho de tempo para entendermos é que temos o poder da escolha, de escolher que caminho queremos trilhar, qual lado da moeda , sermos uma pessoa boa mesmo que não tenhamos vivenciado isso até esse momento ou ser uma pessoa má por termos sido tratados dessa maneira.

Eu conheço muitas pessoas que sentaram e esperaram a vida passar pela janela sem fazer nada, sem correr atrás de seus sonhos, sem terem objetivos a serem conquistados, pessoas que deixaram se levar simplesmente porque não queriam mudar de vida ou situação, estavam confortáveis e continuam da forma em que estão. 

Mas também conheço outras que se encontravam na mesma situação desses ” acomodados” e não permitiram que suas vidas levassem esse caminho. Que levantaram, foram a luta, venceram obstáculos, foram pouco a pouco alcançando seus sonhos e provando para todos aqueles que estão sentados esperando a vida passar que devemos ir atrás da vida que queremos para nós, que devemos ter sonhos, acreditar neles e ir ao seu encontro. 

Vejo muitas histórias de pessoas que não tinham nada , que vieram do nada e que hoje são realizadas, felizes, guerreiras, que sofreram maldades quando crianças e não deixaram que isso se tornasse maior que a bondade que existe dentro de cada um de nós. 

Nós somos responsáveis pelas nossas vidas, nossos sonhos,  somos responsáveis por tudo o que acontece conosco, cada erro, decepção, descuido, cada alegria e felicidade… Somos responsáveis a partir daquilo que escolhemos ser e realmente somos, a partir da maneira que escolhemos para trilhar nosso caminho, de como enfrentamos cada pedra que é colocada na nossa frente, de cada pensamento, sentimento e ação.  Somos responsáveis não só por nossas vidas mas também pelo próximo, cada ação que temos tem uma relevância na vida das pessoas que conhecemos e das que não conhecemos também. 

Para entender isso precisamos ser dotados deste dom chamado autoconhecimento, temos de nos conhecer profundamente e verdadeiramente e em consequência disso descobriremos todas as ferramentas de que precisamos para levar uma vida plena, descobriremos que somos todos conectados, que a vida é mágica, é leve e só precisamos ter um momento de introspecção  para nos conectarmos com nosso eu interior e com o universo ao redor e com isso descobriremos como viver bem, leve, puros. Descobriremos que nossos atos refletem na vida de outros e maior do que isso, reflete no universo, na nossa casa. 

Somos dotados de tantos poderes que se todos nós nos juntássemos por uma causa maior seriamos capazes de deter todas as maldades do mundo, talvez se não todas, uma boa parte dela com certeza. 

O maior poder que temos dentro de cada um de nós é o AMOR, e esse é o poder que pode fazer aquilo que quisermos, mas para isso precisamos acreditar. 

O amor é a força mais potente que existe no mundo todo, e podemos ensinar àqueles que não sabem disso compartilhando do nosso amor . 

O amor não é apenas uma coisa que existe entre casais, é muito maior que isso. O amor é a cura para todas as doenças, guerras, para tudo o que há de mal . Só precisamos aceita-lo e reconhece-lo, e amar sem esperar nada em troca. 

Amar a vida, amigos, família. Amor é amar uma comida preferida , uma cor, uma cidade,  um hobby, livros…. É amar ver o sol nascer, se pôr, é sentir o vento passar por entre nossos rostos, amar é ser grato por estarmos vivos, sermos quem somos, é ser grato por poder AMAR.

” Não sois máquina!  Homem é que sois!  E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar… os que não se fazem amar e os inumanos! 

Pensamos demasiadamente e sentimos muito pouco. Necessitamos mais de humildade que de máquinas. Mais de bondade e ternura que de inteligência . Sem isso , a vida se tornará violenta e tudo se perderá. ” – Charles Chaplin.

Karen Padilha

Advertisements
%d bloggers like this: