Arquivo da categoria: empath

O espelho da realidade.

O espelho da realidade. Você está conectado a todas as coisas na teia da vida, porque tudo vem do mesmo ponto de origem. A mesma energia primordial e insondável. Nesta realidade, a energia da consciência unificada única se expressa através de fractalizações. Essas fractalizações são os humanos, plantas, animais, rochas, tempestades, elementos e forças invisíveis. Mesmo que todas essas coisas pareçam estar separadas de uma certa perspectiva, elas estão de fato conectadas. Conectado em muitos níveis. Isso começa a se tornar aparente e vivenciado quando você atinge um certo nível de sensibilidade.

Neste estágio, você começa a sentir todas as coisas. Você começa a sentir as emoções de outras pessoas, a energia do planeta e muito mais. E a única maneira de você começar a sentir essas coisas é se as conexões existirem. A maioria dessas conexões é invisível, mas a natureza também nos mostra as conexões observáveis. Os canais de fungos e microorganismos do solo que trabalham juntos para criar um ecossistema saudável, todas as partes trabalhando juntas e sintetizando algo maior. Isso mostra o que as conexões harmoniosas criam.

Esses tipos de conexões servem para alimentar e fazer crescer toda a criação, há interdependência entre todas as partes fractalizadas. Vivemos em um mundo onde as conexões, tanto físicas quanto energéticas, são negligenciadas por muitos. Devido a isso, muitas pessoas acreditam que as conexões não existem e, além disso, houve um profundo entrincheiramento no dogma científico que apóia isso. Isso é o que produz o parasitismo e o vampirismo. Quando há uma falta de consciência da conexão de toda a vida e do fato de que quando você está prejudicando outra forma de vida, você está realmente prejudicando a si mesmo.

Isso nos leva ao espelho da realidade. Tudo é um reflexo de você (heyoka empata), você sabe muito bem disso!). Tudo é uma parte de você. Nós somos as células do corpo planetário, servindo como os fractais microcósmicos de Gaia. Assim como as células em nossos próprios corpos são fractais microcósmicos de nós. Ecossistemas dentro de ecossistemas, todos respondendo uns aos outros e reverberando as frequências recebidas uns pelos outros. Existem dois ditados comuns que considero úteis para analisar neste contexto

“Faça aos outros o que gostaria que fizessem a si mesmo”

“Você colherá o que plantar”

Ambos fazem todo o sentido, porque tudo é um reflexo de você. Tudo o que você faz ao outro, você está fazendo a si mesmo ou a um aspecto de si mesmo. A energia sempre retorna também. Então, o que quer que você decida lançar no universo, sem dúvida, voltará para você. Tudo está registrado dentro da grande biblioteca cósmica, que é a mente inconsciente e o elemento conhecido como Éter.

Nossa realidade está sempre refletindo de volta para nós o que somos e o que existe dentro de nossos reinos internos. Uma vez que você começa a reconhecer isso, cada dia se torna uma oportunidade para aprender mais sobre si mesmo. Cada momento, situação e encontro ensina algo através dos símbolos e códigos que surgem. Às vezes isso é óbvio e às vezes mais sutil. Quanto mais observador você se tornar, mais inevitavelmente aprenderá. Em termos de cura e desprogramação, o espelho da realidade funciona como uma lupa. Até que algo seja esclarecido, ou até que uma lição de vida seja completamente aprendida, a energia continuará ressurgindo para ser reconhecida. Há muitas maneiras diferentes pelas quais a energia vem à tona quando é suprimida, como doenças corporais ou ser facilmente desencadeada. As pessoas entrarão em sua vida para refletir sobre o que você está segurando para que possa ser limpo. E se você estiver disposto a tomar as medidas necessárias, isso pode levar a uma cura rápida e acelerada. Uma maneira de tomar a iniciativa é dar o comando à sua realidade e ao seu universo. Basta dizer…

“Eu gostaria que tudo dentro de mim que precisa ser limpo, mostrado a mim através de meus reflexos no espelho. Eu me abro para saber tudo sobre mim que preciso saber para evolução e crescimento.”

Este é apenas o começo de muitas maneiras pelas quais você pode começar a interagir conscientemente com a qualidade espelhada de sua realidade. De certa forma, isso é como desbloquear uma superpotência. Um dos muitos que você descobrirá na jornada. Ele permite que você entre na co-criação consciente com o universo.

As maneiras pelas quais seu universo conversa com você podem assumir uma variedade de formas. Pode mostrar-lhe padrões subconscientes profundamente arraigados, muitas vezes absorvidos na infância e nos anos de formação. Ele pode mostrar suas crenças sobre abundância através de seu nível de prosperidade e revela quaisquer programas de carência.

Ele pode mostrar as razões para relacionamentos específicos em sua vida. Pode lhe dar pistas sobre o que sua alma realmente deseja e o caminho necessário para complementar esses desejos. A lista continua e continua. Imaginação e uma pitada de diversão tornam a comunicação muito mais rápida. Lembre-se de que você está se comunicando consigo mesmo, pois sua realidade está mostrando consistentemente as sementes que você está plantando.

Trabalhar com o espelho da realidade requer que você esteja presente em tempo real, ancorado em sua consciência com visão aguçada. A consciência, visão e presença é o que permite uma interpretação precisa do que lhe é mostrado e a capacidade de encontrar soluções e utilizar as informações que você recebe de maneira construtiva. Tem que haver um verdadeiro desejo de crescer. Quando esse ingrediente estiver presente, a realidade o encontrará no meio do caminho e mostrará exatamente quais são os requisitos para chegar à versão maior de si mesmo. Aprenda a aplicar a lógica ao lado de suas faculdades psíquicas para maior discernimento na decodificação das verdadeiras mensagens por trás de tudo o que você testemunha.

Somos apresentados a tantas oportunidades todos os dias. Essa maneira de se comunicar com a realidade mostra que a magia realmente existe ao nosso redor e dentro de nós. Há sempre migalhas de pão na trilha e pistas destinadas a nos levar de volta ao estado de maravilha e milagre espontâneo. Um estado que conhecíamos bem quando crianças, quando nossas xícaras estavam transbordando com a magia da força vital. À medida que amadurecemos, é nossa responsabilidade manter a sabedoria da criança interior e lembrar como continuar a encher nossos copos com a essência da vida. É nossa responsabilidade lembrar como estamos intimamente conectados e honrar essa conexão enquanto continuamos nossa busca humana.

Se você está lendo isso, não é coincidência. Esta mensagem é para você.

Esta é uma mensagem que estou canalizando enquanto digito isso.

A mensagem deste artigo é destinada a você, leitor.

Então, se você está lendo isso, não é coincidência. Esta mensagem é para você.

Saudações terráqueas – sim, muito clichê, eu sei, estou aqui para ajudá-lo no processo deste tempo de transformação no mundo. Há mudanças em massa ocorrendo em todo o mundo. Transformação nas áreas de finanças, política, despertares, morte + renascimento e pensamento de ordem superior.

As pessoas estão acordando. Acordar para a verdade do que realmente é a vida.

Longe vão os dias em que estávamos adormecidos com a corrupção e a ilegitimidade do sistema patriarcal. Estamos coletivamente começando a entrar em nosso poder, nossas paixões e nosso propósito! Estamos começando a ver através do véu, e estamos usando o pensamento de ordem superior para descascar as camadas do que é a vida na Terra e ser humano.

O planeta está clamando por nossa ascensão coletiva. Para ajudar a Terra a se curar e se restaurar, não apenas fisicamente, mas também energeticamente, estamos elevando coletivamente nossa vibração para ajudar a curar e aumentar a vibração do planeta e de seus habitantes, incluindo nós, como humanos, como uma consciência coletiva. Começamos a curar juntos, fazendo a cura interior com nós mesmos.

Quando curamos a Terra, curamos a nós mesmos, e quando curamos a nós mesmos, curamos a Terra.

Nós curamos nosso funcionamento interno. Começamos a ver mudanças positivas, não apenas como indivíduos em nossas próprias vidas, mas em todo o mundo. Começamos a ver questões mundanas resolvendo, evoluindo e resultando em resultados muito mais positivos globalmente.

Mas tudo começa conosco. O indivíduo. Quem está lendo este artigo. Aquele que te olha no espelho. Você tem que começar de dentro. Você é a chave para toda mudança. Toda transformação em grande escala começa com você.

Como, você pergunta?

Bem, projetamos nossa própria versão única da realidade com base em nossas próprias percepções únicas da realidade.
Quando você muda a maneira como percebe o mundo, você muda toda a sua experiência dele.

Sua realidade pode mudar completamente para uma muito mais positiva, fortalecedora e mágica se você apenas mudar a maneira como pensa e sente sobre isso. “Como acima, assim abaixo. Como dentro, assim fora.” Isso significa que tudo o que você pode perceber com seus 5 sentidos é um espelho direto de como você escolhe sentir o mundo…

O que isso significa mesmo, você pergunta?

Bem, isso significa que você, meu amor, é simplesmente um projetor que está criando uma imagem, uma realidade 5D, onde você pode ver, ouvir, sentir, provar e cheirar o filme que está projetando ao seu redor. Isso tudo é apenas uma tela, e você é um projetor incrível, um projetor AF futurista... um que pode criar uma realidade na qual nossa alma pode entrar em um corpo, (que é apenas uma parte da projeção por sinal), para experimentar o que é ser humano... alucinado?

Sim, é um pouco demais para absorver tudo de uma vez, mas essa é a verdade. Há ciência para apoiar esta teoria.

Acima de tudo, somos um projetor. Projetamos nossa realidade. Projetamos o que acreditamos ser a realidade. Essas projeções são baseadas em nossas percepções. Nossas percepções são arquivos de todos os pensamentos, sentimentos, emoções, ações e resultados que já experimentamos nesta vida e construímos a base para todo o nosso sistema de crenças e valores. Assim, nosso comportamento no mundo é um reflexo direto do que pensamos e sentimos por dentro.

Então, quando estamos agindo a partir de um lugar de medo, projetamos medo no mundo, e é um ciclo sem fim. Ou seja, damos e recebemos o medo continuamente.

E igualmente, quando projetamos amor no mundo, damos e recebemos amor continuamente.

O que me leva ao próximo ponto… Existem realmente apenas 2 emoções neste mundo. 1 é amor e 2 é medo.
Amor e medo são os guarda-chuvas de tudo o mais. Só podemos pensar, sentir e agir verdadeiramente a partir de um lugar de amor ou medo.

O amor é o guarda-chuva para o eu superior, felicidade, alegria, bondade, afeto, aceitação, inclusão, compaixão, perdão, compreensão, empatia, saúde, bem-estar, prosperidade, abundância, positividade, excitação, prazer, sexo, relacionamentos, intuição, conexão , crescimento, evolução, expansão, riqueza, unidade, unidade, igualdade, mente aberta… e assim por diante.

O medo é o guarda-chuva de nossa sombra, nosso ego, sentimentos de raiva, tristeza, mágoa, vergonha, culpa, destruição, sabotagem, ciúme, inveja, guerra, derrota, luta, defensividade, hostilidade, desvio de emoções, desistência, permanência em a zona de conforto, medo da mudança, pensamento fixo, crítica de si e/ou dos outros, julgamento, insegurança etc.

Então, sob qual guarda-chuva você escolhe ficar?

É importante lembrar que o medo e o amor são duas metades da mesma maçã. Nenhum deles é mais ou menos importante que o outro. Ambos são igualmente necessários, e você não pode ter um sem o outro.

Veja, o medo existe para nos manter seguros, para nos proteger do perigo. Tem um propósito muito útil, pois sem ele estaríamos mortos. Não sobreviveríamos um dia sem medo. Precisamos dele para podermos chorar como bebês, para que nossos pais saibam que precisamos de algo. Precisamos dele para nos assustar com cobras, jacarés e bordas altas.

Se não tivéssemos medo, não saberíamos como mudar nossa direção para aquela que melhor nos serve. Não teríamos os instintos naturais de fugir de um touro furioso, ou tirar a mão do fogão quente... O medo é muito importante. Nós apenas damos uma má reputação e, infelizmente, muitas vezes desonramos nossos medos.

Não lhes damos totalmente o tempo ou a atenção de que precisam para que possamos entendê-los e trabalhá-los.
Em vez disso, muitas vezes os reprimimos porque não queremos parecer 'fracos', o que é um poço sem fundo porque eles sempre ressurgem, como uma bolha debaixo d'água, é apenas uma questão de tempo até que ela volte à superfície para estourar !

Ou deixamos que eles nos governem e nos mantenham em nossa zona de conforto, nossa vitimização, onde nunca nos sentimos seguros para sair para o mundo e seguir nossas paixões, entrar em nosso poder e viver nosso verdadeiro propósito.

De qualquer forma, nada disso nos serve. Portanto, é melhor crescer com o que passamos, em vez de ignorar nossos desafios. Podemos aprender e evoluir com cada desafio por meio de uma profunda reflexão interna e avaliação crítica. Sempre volte a essas questões;

1.”Em qual guarda-chuva essa percepção se enquadra? Amar? Ou medo?
2. “Como esta experiência me ajudou a crescer?
3. “Que aspectos positivos posso tirar desta experiência ou desafio para me capacitar para um futuro melhor?”
4. “A minha sombra está se sentindo inteira e curada? Se não, por que não, e como posso curar as sombras do medo dessa experiência ou desafio?

É somente quando permitimos que nosso eu sombrio, nosso medo, nosso ego, seja lá como você queira chamá-lo, venha à tona, e conscientemente colocamos nossa atenção em fornecer a compaixão, o perdão, o amor e a compreensão para se expressar, que podemos curá-lo, permitindo-nos sentir mais fortalecidos e energizados em direção ao amor e ao sucesso, em qualquer área da vida em que a sombra sinta medo ao redor.

Infelizmente para alguns de nós, é difícil realmente sentir as emoções guarda-chuva do amor de forma consistente, porque muitas vezes fomos tão dominados por nosso eu sombrio, com base em nossas percepções e projeções no mundo, que não sentimos que temos controle sobre a sombra, e que ela saiu do controle... mas isso não é verdade.

Seu eu superior vive dentro de você, e eles também querem mantê-lo seguro, mas também querem capacitá-lo a tomar as medidas necessárias para crescer e evoluir para seu potencial mais alto. Portanto, invoque seu eu superior cada vez que a sombra estiver governando o show. Porque você precisa equilibrar as polaridades. Permita que eles trabalhem juntos em harmonia. Nem sempre é fácil enfrentar nossos medos de frente, mas é necessário.

Peça à sombra para expressar seus medos, dúvidas e preocupações, e permita que a parte mais elevada de você ouça e honre esses traços de sombra, e então ofereça alguma sabedoria de poder superior sobre o fato de que tudo isso faz parte de sua jornada e que você pode realmente fazer o que quiser para o seu bem maior, e que a única coisa que o impede são essas velhas crenças e percepções. Você pode realmente optar por deixá-los ir se sentir que eles não estão mais servindo a você.

A intenção desse processo é trabalhar com a sombra e o eu superior, para alcançar uma percepção saudável e equilibrada do mundo que o mantenha seguro e permita que você cresça e evolua para o seu bem maior.

Então, você quer ver a mudança no mundo? Quer ver mais amor por aí? Mais bondade? Mais compaixão e perdão? Mais alegria e abundância? Bem, meu amor, tudo começa com você. Todos vocês. Todos nós. Os trabalhadores da luz. Os empatas, os escolhidos.

Espalhe sua luz e amor, e mude o mundo.

Porque existem pessoas boas e más?

Quem é você, quem sou eu, todos nós? Porque, pra estamos aqui ?Porque uns tem muito, outros pouco, outros nada? Porque tanto sofrimento, tanta incompreensão , guerras de gênero, religião? Porque tantas coisas ruins acontecendo? Pessoas se matando, familiares em guerra, pais que abusam, abandonam seus filhos? Porque tanta crueldade com os animais, com pessoas indefesas? Porque existem esse tipo de coisa no mundo?

Essas são perguntas que acredito  muitos de nós nos fazemos todos os dias, mais de uma vez. Mas nunca conseguimos achar uma resposta. A única coisa que acredito que podemos fazer é aceitar que coisas e pessoas ruins existem e não sermos e não fazermos parte disso. Parte da crueldade no mundo.

Acho que fazemos parte de uma coisa muito maior e que ainda não descobrimos .

Pessoas ruins existem, não se iluda, e elas estão em todos os lugares. Não posso crer que é da natureza do homem machucar o outro, que nascemos corrompidos. Acredito que não nascemos assim, que não nascem pessoas más e boas. Nascemos com o amor e conhecemos o medo aqui. Sem dúvida, o medo não é a única coisa ruim que aprendemos aqui.

Li sobre a importância dos 3 primeiros anos de vida de um bebê , a importância para o desenvolvimento do seu cérebro. Quase tudo exerce algum impacto em sua personalidade, sua capacidade de ter empatia, sua sociabilidade e até autoconfiança. Mas o aprendizado e a formação do caráter segue a todo vapor até o final da adolescência. A partir daí, torna-se mais difícil mudar certos hábitos e impulsos, mas obviamente não é impossível.

Ou seja, não nascemos bons ou maus, nós nos tornamos assim. Desde a infância estamos construindo nosso caráter, tudo pelo que passamos esta ajudando a nos tornarmos quem somos agora, então agora, neste momento eu achei uma explicação para existirem pessoas boas e más. Isso depende da forma como foi criada, como foi tratada pela sociedade, pelos familiares, amigos, pelas influencias, e tudo mais.

Não posso deixar de citar também que a sociedade moderna trouxe muita coisa negativa para o mundo atual, o capitalismo aguçou a inveja, a cobiça, a ganância, o egoísmo, e nos tornou mais orientados para o futuro (gerando problemas como ansiedade). O mercado de trabalho apesar de toda conversa de trabalho de equipe, ainda é muito individualista.

Nesse sentindo acho que tudo depende de como convivemos com a sociedade, com os demais, temos a liberdade de fazer tudo, de escolhermos o que queremos ou não .O problema é que essa liberdade nos faz pensarmos que podemos tudo, de que não há mais limite para nada.

Nós somos os únicos seres que podemos e temos a capacidade de ponderar sobre uma decisão e desistir do inapropriado, os únicos capazes de refletir sobre erros cometidos e suas consequências. Ou seja, somos os únicos que temos o poder de MUDAR.

E porque não começarmos agora? Parar de questionar porque existem pessoas boas e más, e apenas sermos bons. Agirmos com bondade , gentileza, humildade, com AMOR.

Se somos os únicos seres capazes de mudar, então comecemos agora.

Kaka Padilha

The Real Reason Empaths Have Trouble Functioning Around Fake People

Empaths, being the highly sensitive and aware people that they are, are almost always completely aware of people who try to mask their true being with a phony facade or a clever guise. Disingenuous people stand out like Rudolph’s bright red nose on Christmas Day to empaths.

Not only can they read them like a book, but fake people raise a lot of red flags for an empath, so spotting one often sends the empath into a bit of a flustered state of panic.

Physical and mental symptoms start popping up all over the place for the empath, like sweaty hands, an increased heart rate, and feelings of fatigue and doom and gloom.

While many phony people have good intentions, it is the emotional pain and trauma that they’re trying to hide that empaths pick up on and experience.

A few situations where empaths are left feeling exhausted

 

  • Those who act overly nice or sacrificial just so they will be accepted by the group and anyone else they meet.
  • People who are naturally angry that feign niceness or friendliness.
  • People who feel insecure and think they have to make up for it by being tough and rigid.
  • A person who behaves in a way that directly contradicts who they are.
  • Someone who exaggerates stories and tales just to appear more interesting.

 

And how empaths usually respond

 

  • We avoid pushovers simply because of the negative vibrations they put out.
  • Speaking becomes difficult, and certain details about the empath’s life become murky when the fake person asks about them.
  • We feel overwhelmingly uncomfortable until the fake person leaves.
  • We actually become sick when spending prolonged amounts of time with fake people.
  • We experience confusion and feelings of guilt when we’re unable to actually spend time with this person, particularly when we’re fond of them.
  • We just get away from them at all costs.

Dons

 

Acredito que muitas pessoas possuem dons, muitos dons que estão escondidos dentro delas, mas elas não sabem.

Eu tenho muitos dons que a pouco tempo descobri, eu ja sabia que eu era diferente, mas não sabia o porque. Estou aprendendo a lidar com os dons que Deus e que o universo me deu.

Tenho uma consciência que se desenvolve através de uma busca ativa por um sentido maior para a existência, através de um interesse por filosofia e religião, seja por uma identificação com verdades maiores que me permitam senti  parte de um contexto maior do que a vida simples e ordinária, sou um agente transmissor de certezas, verdades e princípios ético-morais.

Sou uma pessoa que se interessa por si, a ponto de  dedicar muito tempo à autoanálise. Possuo também, na maior parte das vezes, uma boa capacidade de adaptação e consigo ajustar às necessidades que a vida impõe. Sou uma pessoa que busca os pontos em comum entre os seres e ideias, de modo que busca agir de forma mais conciliadora, e até quando está em situação de conflito tenta encontrar uma solução harmônica. Sou movida à realização de desejos e intentos e tenho uma qualidade conquistadora incrível.

Possuo uma função psíquica mais poderosa é a da “sensação”: o mundo é visto de forma objetiva, e a atenção está voltada para elementos tangíveis. Meu objetivo  é justamente a busca pelo mundo das formas, da construção, da elaboração e da realização. Com esta qualidade sou uma pessoa voltada para a realidade do aqui e agora do mundo material, me ocupo com a efetivação de projetos e objetivos definidos.

É claro que tudo tem um lado negativo, o que quero dizer é que ainda não estou totalmente trabalhada, ainda não descobri o que posso ou não fazer com tudo o que o meu caráter possui, o que diz respeito à estreiteza da minha visão. Vejo tudo com limites bem precisos.

Sou aquela que demonstra uma precisa de força e eficiência. Sou uma pessoa confiava e leal, uma pessoa que se pode contar em momentos cruciais.

Possuo também uma função psíquica do “sentimento”. Busco compreender o funcionamento das pessoas.

Sou um ser naturalmente empático, ou seja, reflito o meio ambiente, sinto o que as pessoas estão sentindo sem que elas precisem sequer explicar. A empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, de sentir o que ele está sentindo, seria algo como uma “transmissão de sentimentos”, de coração para coração, ao invés de “mente para mente”, como ocorre na telepatia. E este é um dom claríssimo que eu possuo , acredito que um dia posso utilizar para ajudar os outros (estou trabalhando isso).

Sou dotada de uma poderosa antena supranormal, que intui, capta, absorve e consegue sentir coisas que outras pessoas geralmente não percebem consigo ler  as correntes invisíveis, com isso tento ajudar o mundo circundante, usando esta minha  intuição superior.

Minha capacidade de percepção é mais do que fora de comum: tenho a aptidão de, conscientemente, utilizar estes dons a serviço dos outros e, com isso, acelerar meu próprio desenvolvimento espiritual. Existe uma “ligação direta” com o mundo espiritual, astral, imaginativo, e eu sou muito competente na arte de captar o invisível que pode mesmo chegar a ter manifestações telepáticas, precognitivas ou outras qualidades mediúnicas que me servirão em momentos de perigo.

Tenho a capacidade de lidar com leituras psíquicas. Sou um  próprio oráculo ambulante, que mal preciso de instrumentos para “perceber” a linguagem do invisível.

Também uma  capacidade do entendimento dos contrários, dos dois lados de uma questão, ou seja, uma inteligência humana, aberta, que, num sentido positivo, busca e cultiva a harmonia, o acordo, o consenso.

Enfim, possuo muitas coisas dentro de mim e acredito que com isso um dia posso ajudar as pessoas a se encontrarem, ou simplesmente ajuda-las. Não estou escrevendo isso so por escrever ou para me mostrar para o mundo, estou escrevendo o que realmente sou e possuo, acredito que futuramente farei muitas coisas boas, pois a minha vontade de ajudar as pessoas, o mundo, é muita, e eu farei isso. Estudando mais, me descobrindo cada dia mais.

Uma ultima coisa: pare um dia para pensar quais são os dons que você possui e trabalhe isso para o seu bem e para os demais.

Kaka Padilha

Somos Instantes

Somos instantes… e por mais que desejemos acreditar que a vida é uma jornada longa, onde sempre haverá tempo de amar mais, nos entregar mais, resolver nossas pendências, conceder aquele perdão… esse momento não existirá em nenhum outro lugar senão no agora.

Somos instantes… e as escolhas que temos à nossa disposição não estarão disponíveis para sempre. Por isso é primordial não deixar as oportunidades passarem, os sonhos arquivarem, os projetos desandarem. O tempo não pára, ele corre depressa sem esperar retardatários. O bilhete não pode ser remarcado, e seu lugar não pode ficar vago.

Somos instantes… e por isso há de se comemorar as datas especiais, soprar as velinhas nos dias festivos, encher de balões a sala de estar, cantar versos de Vinícius, dançar um tango emocionado, reunir a família em torno da mesa de jantar.

Somos instantes… e assim não pode haver economia de roupa de cama nova, taças brilhantes da cristaleira, lingerie especial, sapato lustroso e vestido colorido.

Somos instantes… e aquela viagem tem que deixar de ser um sonho para virar disposição de malas prontas e voo alto. Economize, pesquise, viabilize. Vá conhecer um novo lugar, se envolver com outras culturas, experimentar novos sabores. Torne real os planos de seu coração e experimente a concretização de sua emoção.

Somos instantes… e por isso não se pode deixar para depois qualquer pendência ligada ao coração. Decepções ocorrem a todo instante, e por mais difícil que pareça, é nos momentos difíceis que a gente aprende a se curar. Então abra a janela e refresque o ar. Borrife perfume nos seus pulsos e solte os cabelos sem medo de embaraçar. Lembre-se de que tudo muda a todo momento, e que as mágoas só permanecem se a gente deixar.

Somos instantes… e assim todo momento vivido é um momento de crescimento e aprimoramento. Que a gente aprenda com os erros e acertos, e que permaneça o que nos faz bem. Entendendo que a sabedoria é resultado do que passou, mas é no presente que ela mostra o que a gente já conquistou. Abrace a alegria, dê as mãos à sabedoria. Dance em ritmo acelerado com a fantasia e respeite a calmaria. Não tenha medo de arriscar desejos, desenvolver projetos e sonhar fora do ninho.

Somos amor, sonhos, conquistas. Somos medos, decepções, mágoas. Somos mistério, alegria, fantasia. Somos força e vulnerabilidade; solidão e multidão. Somos tudo e nada, grandiosidade e pequenez, busca e encontro.

As pessoas que nos emocionam

As pessoas que nos emocionam talvez sejam almas que nos abraçam com sua presença, amansando nosso desconforto rotineiro e nos convidando a ser quem somos de fato, longe dos papéis que assumimos, falando sobre aquilo que cremos de verdade e vivendo de acordo com o que temos fé.

Tem gente que nos comove à primeira lembrança. Perto delas nossa fala encontra reciprocidade, e a gente se abre sem reservas sem mesmo entender porque. Ao lado delas nossa dúvida encontra alívio e nosso medo perde abrigo.

Tem gente que nos dá saudade, e a saudade é a emoção da falta que aquela pessoa faz. A lembrança de suas mãos quentes nos segurando nos dá a certeza de que em algum lugar alguém se importa de verdade, e só isso já é um alento, seja em que circunstância for.

Algumas pessoas cruzam nosso caminho e estabelecem uma ligação forte desde o primeiro instante. Dizem que “os santos batem”, e perto delas nosso riso é mais solto e o choro não tem receio de brotar. Com elas o assunto não falta. Perto delas somos mais autênticos, e a vida ganha coerência e lucidez.

Tem gente que aparece em nossa vida feito passarinho cantando de manhã. Sabem que podem se aproximar e não têm receio de que irão incomodar.

Tem gente que pode silenciar ao nosso lado sem que haja estranhamento ou acanhamento. Perto delas o silêncio é consentido e bem vindo, e entendemos que a alma também precisa de trégua, descanso e mansidão.

Pessoas que nos emocionam carregam histórias bonitas dentro delas. Sabem valorizar cada momento presente com leveza e sabedoria porque já superaram obstáculos e saíram vencedoras. Nos animam com sua força e servem de inspiração e motivação.

Tem gente que nos transmite paz sem que nenhuma palavra seja dita. Silenciam nossa alma com cuidado e plantam sementes de otimismo em nosso caminho.