Arquivo da tag: motivação

ENCONTRE O SEU PODER!

Este artigo discutirá como você pode encontrar esse ''Você Poderoso'' e encontrar essa força que você não sabia que tinha. Hoje em dia, é difícil se manter forte quando você está dentro e fora do amor ou situações que parecem implacáveis, mas em vez de permitir que sejamos engolidos pela dor do que poderia ter sido ou poderia ter acontecido em vez disso, que tal plantando os pés e dizendo “Mundo estou pronto, Vida estou pronto e Amor estou pronto”. É tão simples quanto dizer isso e então sentimos o poder retornar à medida que nos sentimos fortalecidos. Nós emprestamos nossa força, mas no final a recuperamos. Permita-se tempo para deixá-lo tomar conta de você e lembre-se de que você pode ser inteiro.

Você tem muito poder e pode criar sua própria história, mas não deixe que as coisas negativas o derrubem, em vez disso, afaste-se e lembre-se de que você pode fazer isso. Quando encontramos nossa força, podemos fazer coisas incríveis. Nós nos sentimos dignos da maior história de amor, mas primeiro nos amando e depois podemos amar a paz de não entrar no drama quando você diz não e estar com um parceiro amoroso. Você é poderoso o suficiente para levantar a mão e acenar. Depois que fazemos, criamos e não deixamos que outras palavras ou ações nos levem ao desespero nem para governar ou arruinar a vida que queremos.

Agora, enquanto todos nós ouvimos sobre os benefícios de ser grato pelo bom, o ruim e o feio, mas às vezes somos humanos e isso nos atinge e simplesmente não sentimos que temos energia para fazê-lo. Então, quando isso acontecer, peça a seus anjos e guias para ajudá-lo a encontrar sua força. Você é mais poderoso do que acredita, e você o encontrará esperando dentro de você, mesmo que pense que não está lá, confie em mim, está lá. É um velho amigo esperando pacientemente que você venha encontrá-lo. Ele pode brincar de esconde-esconde e encontra você quando você precisa.

Força não é apenas ser forte, mas sim ser resiliente e estar ciente de que não importa o que aconteça, você conseguiu isso e merece algo melhor. Eu sei que damos nosso poder se temos um relacionamento tóxico, um emprego ruim ou uma família que você acha difícil, mas com o tempo você vai voltar atrás e dizer que eu mereço e terei melhor.

Eu quero que você diga em voz alta “Esta é minha vida, minha energia, meu caminho e eu não estou entregando isso. Isso então criou minha nova força e eu adoro isso. Eu não aceito pessoas negativas na minha vida e você também não precisa.” Se amigos e familiares estão drenando o seu, simplesmente peça a seus guias para protegê-lo e depois vá embora. Dê um tapinha nas costas pelas pequenas vitórias que você tem todos os dias, pois elas também são importantes. Isso não precisa ser totalmente excluído de alguém ou de uma situação, mas pode ser uma coisa simples como dizer ao seu parceiro ou amigo tóxico aquela maravilhosa palavra NÃO. Diga não a ser dito o que fazer ou fazer por eles. Você não precisa explicar o porquê, porque você não quer lidar com eles ou com a situação. Mesmo um trabalho pode drenar e fazer você perder força. Quando isso acontecer, basta dizer NÃO MAIS e procurar um melhor.

Dizer não é difícil, mas uma coisa poderosa no Universo e está logo atrás do amor. Eu disse NÃO e você também pode. Você merece o amor de um parceiro que te ama e os amigos também devem somar à sua vida e não tirar. Não tenha medo de deixá-los ir se não estiver funcionando para você. Você é uma alma linda, então agora dê a sua alma a paz e o amor que ela merece. Ao fazer isso, você recuperará sua vida e ficará tão animado para ver que outras coisas boas virão agora que decidiu permanecer forte.

Motivação Positiva.

Você está procurando por motivações positivas para se livrar de reações negativas? Vejamos como isso pode ser cultivado na vida diária. Uma forma é se preocupar com a própria Saúde e bem-estar e seu sistema de apoio, afinal essa é uma lei universal para buscar o equilíbrio. Se essa motivação não for encontrada, isso significa que a pessoa está jogando algum jogo consigo mesma... Significa um conflito interno que exige expressão. Se você realmente aspira ao auto-aperfeiçoamento de uma maneira realmente humana, em outras palavras, se há a plena cognição do propósito da existência, a dedicação exata de si mesmo ao auto-aperfeiçoamento.

Agora precisamos adotar algumas regras para ajudar a aniquilar reações negativas de comportamento egoísta. Por exemplo: Existem certos critérios para definir quão egoístas ou altruístas são as escolhas cotidianas. Essas regras estão inseridas exclusivamente na consciência de uma pessoa... Portanto, ninguém te observa ou te obriga a fazer algo. Por um lado: - se a absorção da atividade negativa é acumulada, o próprio indivíduo tem que encontrar dentro de si a necessidade de auto-aperfeiçoamento. Desta forma, a responsabilidade é construída de tal forma.

Buscando motivações positivas… Como elas são encontradas? Muitas doutrinas e religiões espirituais nos falam por muitos séculos sobre o AMOR como a chave para nosso crescimento espiritual. Mas ainda temos que escolher diariamente entre o bem e o mal. Ter dificuldade às vezes não é fácil. Mas diga! Usamos o Amor como base inegociável para toda nossa interação com o mundo, pessoas, animais, pensamentos etc. compartilhar tudo o que temos, alegria, pensamentos esplêndidos, sentimentos, informações, interesses, bom humor, aumentando assim o poder de vida dos outros) Isso significa estar sempre ativo em nossas melhores manifestações.

Nossa racionalidade humana é a capacidade de encontrar as decisões mais eficazes. Em outras palavras, a capacidade de encontrar decisões corretas para considerar e agir com sensatez. Assim! Feedback positivo versus negativo. Há uma diferença entre os dois, assim, a resposta positiva vai decretar a mudança, e a resposta negativa reduz a mudança.

Começando treinando-se para ter uma mentalidade otimista, eliminando frases negativas, como: “não posso, desisto ou sou inútil” ou algo assim.

Tente se lembrar apenas de eventos positivos do passado para reforçar resultados positivos para o futuro... Até mesmo usar uma expressão facial de sorriso ou risada é um ótimo mecanismo a ser usado. Lembre-se, você não é uma vítima, mas um vencedor. Então observe seus pensamentos enquanto eles se tornam palavras, então observe suas palavras enquanto elas se tornam ações, assim as ações levarão a hábitos, que por sua vez se tornarão seu caráter, e assim seu caráter se tornará seu destino. O pensamento positivo promove o alívio do estresse, dúvidas, perguntas como “e se?” ou reações ou comportamentos ansiosos.

Promove esperança e bem-estar, leva-nos ao lado positivo das coisas, converte o pensamento crítico em pensamentos benéficos. O pensamento negativo sempre olha para o que pode dar errado e vê apenas um ponto de vista.

Portanto, a pessoa positiva é otimista e a pessoa negativa é pessimista. Biologicamente. O otimismo libera serotonina no cérebro, o hormônio da felicidade que melhora a saúde do cérebro e do corpo, e diminui os níveis de cortisol (hormônio negativo… o que leva a uma função cerebral mais lenta e até mesmo ao desenvolvimento de depressão, mudanças de humor e até desequilíbrios químicos bipolares… Assim, por exemplo, o cortisol é o “lado escuro” do cérebro… e a serotonina é o “lado brilhante”.

Desejando a todos os pensamentos positivos felizes.

O tempo é uma dádiva

“Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.” (Sêneca)

 

Sobre o que escrever? Essa pergunta paira sobre minha cabeça constantemente. Sempre gostei de escrever, sempre tive emoções, sentimentos, experiências que gostava de expressar pela arte de escrever. Em algum momento, sinto que perdi aquela mágica que me fazia sentar, pegar meu computador e simplesmente escrever.

Não parei de viver, de sentir as coisas, tudo continua acontecendo, só que de uma maneira mais dolorosa, porque tudo acontece dentro de mim, não sou mais capaz de expressá-las.

Agora sinto que chegou a hora de recuperar tudo o que perdi: meu talento e minha paixão pela escrita, minha vontade e forte necessidade de realizar ideias no mundo da realidade concreta.  

Acredito que o fato de eu ter perdido minha vontade de escrever, de ter perdido aquela mágica de que falei, em parte, deva-se a essa “couraça” de defesa que desenvolvi e se manifesta como desconfiança e tendência a manter um pé atrás diante de pessoas muito agressivas. Aconteceram muitas coisas que me inclinaram a não acreditar mais nas outras pessoas, nas promessas, palavras, a não acreditar em ninguém mais além de nós mesmos.

Quando experienciamos um grande choque na vida, ficamos muito vulneráveis e nos esquecemos de quem somos, do que gostamos de fazer, esquecemo-nos de viver e passamos a ser um viajante nessa Terra. Sem rumo, sem perspectiva, som sonhos, metas, esquecemo-nos de tudo isso, mas não porque queremos, e sim porque nos fizeram querer esquecer, querer não mais viver.

Essa fase de esquecimento de quem somos, do que queremos, de viver a vida que temos depois daquele grande choque que citei acima, não passa tão rápido e, para ser franca, eu nem sei se passa.

Mas uma coisa é verdade: não podemos viver no fundo do poço, sentindo autopiedade para sempre. Vai chegar a hora de nos reconstruir novamente e com uma coisa muito importante ao lado: o conhecimento, a experiência.

Tudo aquilo que lá atrás levou você para o fundo do poço de hoje será o que o reerguerá, pois você aprendeu alguma coisa e sairá mais firme, mais consciente, inteligente e forte para começar de novo.

Não existe outra maneira de aniquilar uma dor por completo, se não a sentirmos inteiramente até o fim.

De tudo o que eu aprendi e sempre tenho em mente é que o tempo é uma coisa valiosa e definitivamente tudo aquilo que vivemos, todos os desafios que enfrentamos, cada segundo que já se foi enquanto eu escrevo este texto e enquanto você lê será eventualmente a lembrança de um tempo que já se foi.

Nosso presente diário é o tempo, com ele podemos fazer e ser o que quisermos, afinal viver é isso, significa para todos nós transformar constantemente o que somos, e o tempo nos permite isso.

É realmente uma dádiva.

Karen Padilha